Aprenda como remineralizar os dentes naturalmente e reverter a cárie dentária

Você e seus filhos escovam os dentes e usam fio dental regularmente, limitam a ingestão de açúcar e ainda assim têm cavidades?

Algum de seus filhos precisou usar aparelho ortodôntico?

Seus filhos apresentaram sinais de cárie dentária antes dos 6 anos de idade?

Alguma vez desejou poder reverter essas coisas?

Se você é como eu, então você foi criado com a noção (provavelmente contada pelo seu dentista) de que o açúcar e os genes ruins causam cárie dentária e que se você estava estava apresentando sinais de cárie dentária quando era criança, então precisava cortar o açúcar da sua dieta. Você provavelmente também acredita que a genética determina o espaçamento dos dentes e que a sua genética pode ter condenado você a ter de usar aparelho ortodôntico…

Eu acreditei em todas essas coisas também … mas existe muito mais por detrás de tudo isso…

como remineralizar os dentes naturalmente e reverter a carie dentaria

O que realmente causa a cárie dentária?

Existem muitas evidências que mostram que a dieta tem um impacto tremendo na saúde bucal (ainda mais do que a escovagem em alguns casos) e existem também casos de regeneração de cavidades dentais.

E se pensarmos bem isso faz sentido…

Por que os ossos e outros tecidos poderiam se curar e regenerar, e os dentes não?

Por que outras populações em todo o mundo têm ótima saúde bucal, sem cavidades e sem necessidade de aparelhos ortodônticos quando nem sequer têm acesso a clínicas de odontologia modernas?

Como o Dr. Weston A. Price (dentista) detalhou em seu livro “Nutrition and Physical Degeneration” (Nutrição e Degeneração Física, em português), havia culturas em todo o mundo que tinham dentes perfeitos, apesar de não terem acesso a dentistas ou pastas de dente modernas, enquanto culturas semelhantes com dietas diferentes tinham taxas muito altas de cárie dentária.

Ele encontrou exemplos de culturas com antecedentes genéticos semelhantes – algumas vivendo em sociedades de tipo primitivo e comendo dietas de tipo primitivo e outras que comiam uma dieta modernizada. Ele descobriu que muitas culturas primitivas foram capazes de evitar completamente a cárie dentária e muitos outros problemas de saúde bucal com os quais nos deparamos hoje em dia.

remineralizar os dentes e reverter a carie dentaria

A imagem acima mostra um exemplo nítido disso: a mulher no canto superior direito comeu uma dieta primitiva, com alimentos integrais e ricos em gordura, enquanto as outras mulheres comeram uma dieta mais modernizada que continha grãos e alimentos agrícolas.

Price hipotetizou que vários fatores alimentares contribuíram para essa diferença na saúde bucal.

O Dr. Edward Mellanby (que descobriu a vitamina D) e a sua mulher (a Dr. May Mellanby) foram também influentes na descoberta dos papéis dos nutrientes na saúde bucal. O casal contribuiu com muitas pesquisas nas áreas de saúde dos ossos e dentes e absorção de minerais.

Na verdade, foi o Dr. Edward que descobriu que a deficiência de vitamina D causa raquitismo. Eles também descobriram que a estrutura do dente é determinada durante o crescimento da criança, e que os dentes mal formados são mais propensos a decadência.

Conclusão dos Médicos: A dieta afeta a saúde bucal

Esses médicos todos chegaram à mesma conclusão após anos de pesquisa: que a estrutura dentária e a saúde é largamente determinada pela dieta, especialmente três fatores principais:

1. A presença de minerais suficientes na dieta.
2. A presença de vitaminas solúveis em gordura (A, D, E e K) na dieta.
3. Como esses nutrientes estão bio disponíveis e quão bem o corpo os absorve. Eles descobriram que isso é amplamente influenciado pela presença de ácido fítico na dieta e pela quantidade de açúcar consumido.

 

O que é ácido fítico?

O ácido fítico é uma molécula de fósforo fortemente ligada a outras moléculas que formam um tipo de fósforo que não é facilmente absorvido pelos seres humanos.

“O ácido fítico é a principal forma de armazenamento de fósforo em muitos tecidos vegetais, especialmente a porção de farelo de grãos e outras sementes. Ele contém o fósforo mineral firmemente ligado em uma molécula semelhante a um floco de neve. Em seres humanos e animais com um estômago, o fósforo não fica facilmente bio disponível. Além de bloquear a disponibilidade de fósforo, os “braços” da molécula de ácido fítico se ligam facilmente com outros minerais, como cálcio, magnésio, ferro e zinco, tornando-os também indisponíveis. Nesta forma, o composto é referido como fitato.”

O ácido fítico está presente em grãos, nozes, sementes e legumes e em quantidades muito menores em algumas frutas e vegetais. O corpo naturalmente converte o ácido fítico em fitatos, que não são absorvíveis e retiram cálcio do corpo. Aqueles que consomem grandes quantidades de ácido fítico vão perder o cálcio e absorver outros minerais a taxas mais baixas.

As práticas modernas de cultivo, incluindo o uso de fertilizantes com alto teor de fósforo, significam um maior teor de ácido fítico em muitos alimentos. Sementes, nozes, farelo, aveia e soja são especialmente ricos em ácido fítico, e estes alimentos estão presentes em abundância na dieta moderna.

 

Efeito do ácido fítico na saúde dos ossos e dos dentes

As pessoas que consomem grandes quantidades de ácido fítico (a maioria dos americanos) na forma de grãos, sementes, nozes e leguminosas têm taxas mais elevadas de cárie dentária, deficiências minerais e osteoporose.

“A longo prazo, quando a dieta carece de minerais ou contém altos níveis de fitatos ou ambos, o metabolismo abranda e o corpo entra em modo de privação de minerais. O corpo então se prepara para usar o mínimo possível desses minerais. Os adultos podem passar por décadas com uma dieta rica em fitatos, mas as crianças em crescimento enfrentam problemas graves. Com uma dieta rica em fitatos, seus corpos sofrerão da falta de cálcio e fósforo resultando em crescimento ósseo deficiente, estatura baixa, raquitismo, mandíbulas estreitas e cárie dentária. E pela falta de zinco e ferro com anemia e retardo mental.”

Assim como a falta de vitamina D e má absorção de cálcio pode causar malformação dos ossos das pernas (como no caso de raquitismo), também pode causar ligeira malformação do maxilar, resultando em problemas de espaçamento para os dentes e necessidade de utilização de aparelho ortodôntico para parte das crianças.

Infelizmente, a dieta mais comumente consumida nos Estados Unidos nos dias de hoje é rica em grãos, açúcares e óleos vegetais, e baixa em gorduras animais e vitaminas lipossolúveis – exatamente o oposto do que o que o Dr. e a Dra Mellanby descobriram ser útil para uma saúde óssea ideal e para a prevenção da cárie dentária.

A boa notícia é que os dentes (e ossos) são capazes de se curar em um processo chamado remineralização. Basicamente, as células especializadas no centro do dente são capazes de regenerar a dentina, a camada de dente logo abaixo do esmalte, e então o esmalte pode remineralizar adequadamente a partir do exterior. Este mesmo processo ocorre nos ossos quando o ácido fítico é removido da dieta e minerais e vitaminas lipossolúveis são adicionados.

Na verdade, a maioria dos dentistas provavelmente não têm muitos pacientes que estão comendo uma dieta específica para melhorar a sua saúde oral, e a maioria dos estudos e pesquisas que eles leem é provavelmente feita em pessoas comendo uma dieta mediana (rica em ácido fítico e pobre em vitamina D), por isso é lógico que eles não imaginem sequer que os dentes podem curar-se. Isso pode não ser algo comum, mas com suplementos muito específicos e um programa nutricional muito cuidadoso, é certamente possível!

 

Como Parar e Reverter a Cárie Dentária?

Para recapitular, as coisas que os médicos descobriram que previnem e revertem os problemas dentários e ósseos são:

1. A presença de minerais suficientes na dieta.
2. A presença de vitaminas solúveis em gordura (A, D, E e K) na dieta.
3. Como esses nutrientes estão bio disponíveis e quão bem o corpo os absorve. Eles descobriram que isso é amplamente influenciado pela presença de ácido fítico na dieta e pela quantidade de açúcar consumido.

Na prática, o que isso significa para a dieta? Não é possível ou necessário eliminar o ácido fítico da dieta. O que deve ser considerado é ter o cuidado de minimizar o consumo de alimentos que contêm as maiores quantidades desse ácido.

Algumas modos de preparar os alimentos tais como demolhar, germinar e fermentar podem reduzir o teor de ácido fítico e deve ser utilizados se os alimentos vão ser consumidos, mas em muitos casos, é melhor evitar esses alimentos completamente.

As nozes, por exemplo, têm um elevado teor de ácido fítico que pode ser grandemente reduzido demolhando as nozes em água salgada ou limão durante a noite e depois enxaguando e desidratando no forno (o mesmo pode ser feito com os feijões). Apesar deste passo ser demorado, é viável com coisas como nozes ou feijão, mas muito mais intensivo com trigo (que contém mais ácido fítico!)

 

Dieta para curar as cáries e melhorar a saúde bucal

1. Cortar drasticamente os alimentos que contêm ácido fítico da sua dieta

Evite grãos e feijão, e reduza a quantidade de nozes.

2. Diminuir o consumo de alimentos que contêm até mesmo açúcares naturais ou amidos

Limite o consumo de frutas e mesmo legumes amiláceos como a batata-doce e foque em vegetais ricos em minerais, caldo de ossos, carnes e gorduras saudáveis.

3. Aumentar o consumo de gorduras saudáveis

Adicione o óleo de coco em sua dieta.

 

Para recapitular: Nenhum grão, feijões ou nozes e limitar as frutas e amidos. Montes de vegetais, proteínas, gorduras saudáveis e caldo de ossos.

Alguns suplementos que você pode tomar: vitamina D, óleo de coco, magnésio.

 

Dicas Extra:

– Escovar os dentes diariamente usando um creme dental remineralizante caseiro (Veja a Receita AQUI)
– Escovar com carvão ativado a cada dois dias para ajudar a remover toxinas da boca (Saiba Mais neste ARTIGO >>> Veja o ponto 7)
Realizar diariamente a Terapia do Bochecho com Óleo (“Oil Pulling”) para promover a saúde dos dentes e gengivas.

Para receber GRATUITAMENTE o Ebook “Alimentos que Ajudam a Clarear os Dentes” insira o seu Nome e Email abaixo e clique no botão “Quero Receber”:

Author: Carlos Pereira

Share This Post On

1 Comment

  1. Mas suprimir todos estes alimentos não levará a carências alimentares? Diminuir frutas? Eliminar grãos e feijão? E o que comerão os veganos?

    Post a Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. Receita caseira de creme dental para remineralizar os dentes (à base de ingredientes naturais) | Clareamento Dental - […] >>> Como remineralizar os dentes naturalmente e reverter a cárie dentária […]

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *