[ESTUDOS] Chá Verde: uma benção para a saúde periodontal e saúde em geral

O chá verde é particularmente rico em flavonoides (que representam 30% do peso seco de uma folha) e que são promotores de saúde, incluindo catequinas e seus derivados. A catequina mais abundante no chá verde é a epigalocatequina-3-galato, a qual desempenha um papel fundamental nos efeitos anticancerígenos e antioxidantes do chá verde. As catequinas devem ser consideradas ao lado dos antioxidantes mais conhecidos, como as vitaminas E e C, como potentes eliminadores de radicais livres e suportando a saúde por esse motivo. Sugeriu-se que o chá verde também promove a saúde periodontal, reduzindo a inflamação, evitando a reabsorção óssea e limitando o crescimento de certas bactérias associadas a doenças periodontais.

benefícios do chá verde para os dentes e gengivas

Implicações para a saúde dos dentes e da boca

Cáries

Os efeitos do extrato de chá verde na inibição da cárie de hamsters e na resistência ácida do esmalte dentário humano foram sugeridos por estudos in vivo e in vitro. A solução de chá dialisado em que o flúor foi removido quase completamente também mostrou efeitos notáveis, semelhante ao extrato de chá original. Os resultados obtidos a partir deste estudo sugeriram que o flúor no chá verde pode desempenhar um papel no aumento da ação cariostática, juntamente com outros componentes do chá. No entanto, a ação do flúor não parece ser assim tão importante porque a sua concentração é muito baixa. O efeito do chá verde na inibição da cárie, bem como sobre o incremento da resistência ácida parece ser mais correlativo com as substâncias não dialisáveis do chá.

Doença periodontal

Vários autores estudaram os efeitos inibitórios da catequina contida no chá verde sobre agentes patogênicos periodontais, que podem fornecer a base para o efeito benéfico da ingestão diária de chá verde na saúde periodontal.

A catequina do chá verde inibe o crescimento de P. gingivalis, Prevotella intermedia e Prevotella nigrescens e a aderência da P. gingivalis às células epiteliais bucais humanas.

As catequinas do chá verde demonstraram um efeito bactericida contra hastes anaeróbicas Gram-negativas (pigmentadas de preto), espécies Porphyromonas gingivalis e Prevotella e o uso combinado de tratamento mecânico e a aplicação de catequina de chá verde usando um sistema de entrega local de liberação lenta foi eficaz para melhorar o estado periodontal. As atividades de peptidase no fluido gengival foram mantidas em níveis mais baixos durante o período experimental nos locais de teste, enquanto atingiram 70% nos locais “placebo”.

A reabsorção óssea alveolar é uma caraterística da doença periodontal e envolve a remoção do mineral e dos constituintes orgânicos da matriz óssea, um processo realizado principalmente por células de osteoclastos multinucleados ou metaloproteinases de matriz (MMPs). O EGCG inibiu a formação de osteoclastos em uma cultura de células osteoclásticas primárias e células da medula óssea e induziu a morte celular apoptótica de células multinucleadas semelhantes a osteoclastos de uma maneira dependente da dose, sugerindo assim o papel do chá verde na prevenção da reabsorção óssea.

O estresse oxidativo desempenha um papel importante na patogênese da doença periodontal, bem como em muitos outros distúrbios, e acredita-se que os antioxidantes possam ser uma defesa contra as doenças inflamatórias.

Dosagem

A maioria dos chás verdes são vendidos sob a forma de folhas secas. A melhor maneira de obter as catequinas e outros flavonoides do chá é bebê-lo logo depois de prepará-lo. O consumo recomendado é de três a quatro xícaras de chá por dia. A xícara média de chá verde contém cerca de 50-150 mg de polifenóis. No entanto, algumas pesquisas sugerem que é necessário até 10 xícaras por dia para receber polifenóis suficientes para notar um aumento acentuado da saúde.

Dicas para preparar o chá verde

O chá verde deve ser tratado com ternura… A água de nascente é a escolha ideal para preparar o chá, seguida da água filtrada. A água destilada nunca deve ser usada porque o chá obtido será pobre, dado que os minerais removidos são essenciais para realçar o sabor do chá.

Use 3 gramas de chá para 150ml de água se preparar o chá em um bule pequeno; 4 gramas de chá para 200ml água se usar outros métodos.

Embora a água a ferver seja utilizada para preparar chá preto e oolong, o chá verde precisa de temperaturas mais baixas (79-85 °C) e deve ficar em infusão por um tempo mais reduzido.

Deixe a água atingir o ponto de ebulição para liberar o oxigênio e, em seguida, deixe esfriar um pouco antes de verter sobre o chá.

 

CONCLUSÃO

Os periodontistas acreditam que manter as gengivas saudáveis é absolutamente fundamental para manter um corpo saudável; é por isso que é tão importante encontrar maneiras simples de impulsionar a saúde periodontal, tais como beber chá verde regularmente, o qual já se sabe que possui benefícios para a saúde.

Ao interferir com a resposta inflamatória do organismo às bactérias periodontais, o chá verde pode realmente ajudar a promover a saúde periodontal e evitar novas doenças.

O uso contínuo de catequina do chá verde diariamente pode ser um método útil e prático para a prevenção da doença periodontal, mas deve ser realizado com precaução para evitar efeitos colaterais.

 

NOTA: Você pode ver o estudo completo na versão Inglesa em:
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3459493/

Para receber GRATUITAMENTE o Ebook “Alimentos que Ajudam a Clarear os Dentes” insira o seu Nome e Email abaixo e clique no botão “Quero Receber”:

Author: Carlos Pereira

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *